Entrevista com o Chef André Anh – Restaurant Clos

 

A metrópole mais badalada do país recebe pela 22ª vez a São Paulo Restaurant Week, um dos mais importantes eventos gastronômicos da América Latina.Neste ano o maior evento gastronômico de São Paulo e um dos mais importantes da América Latina, a Restaurant Week, homenageará os países participantes do maior torneio futebolístico do ano. O tema será a gastronomia internacional, onde chefs de todo o Brasil terão a liberdade para trabalhar com ingredientes comuns dos países classificados para o campeonato. Está é a 22ª edição realizada em São Paulo e acontece entre os dias 30 de março a 30 de abril.
Ao todo são mais de 200 restaurantes participantes que contam com menus inéditos preparados com ingredientes especiais das 32 nações.O tema permitirá que os apreciadores da boa gastronomia e torcedores fanáticos façam uma viagem gastronômica, tendo contato com a riqueza culinária de diferentes povos e culturas espalhadas ao redor do globo.

 

O VISITE SÃO PAULO realizou entrevista com Chef  André Anh responsável pela cozinha do Restaurant Clos.

Chef André  conta que sua paixão por cozinhar surgiu a partir da ideia de querer empreender e abrir um bar junto com os seus amigos de faculdade. Desde que teve contato com a cozinha não quis mais largar e acabou apaixonado pela a profissão.

Como surgiu a ideia de seguir a profissão de chefe de cozinha?

A ideia surgiu de uma forma muito sem querer, eu fazia faculdade de Turismo, estava entre amigos e queríamos abrir um bar, mas nenhum de nós sabíamos cozinhar e foi aí que eu decidi fazer um curso de Gastronomia para aprender a comandar uma cozinha e me apaixonei pela área.

Quais são as suas referências culinárias que servem de inspiração? Por quê?

O chef que me inspira no Brasil é o Alex Atala. Já no mundo, as minhas inspirações são o Joan Roca, Massimo Bottura e o René Redzepi, três chefs europeus que admiro muito, pois valorizam o que é de cada região e sempre fazem o melhor – transformam os ingredientes e são muito criativos e sigo essa ideia deles.

Como é feita a escolha do prato participante do Restaurant Week?

Para a escolha do prato do Restaurant Week, sempre penso que esta é uma oportunidade de atingirmos novos clientes, e por este motivo, escolho alguns pratos que já estão no nosso cardápio para que estas pessoas novas possam conhecer, mas também coloco um prato novo para que os clientes que já frequentam o restaurante também tenham uma opção no Menu Week. Isso acaba sendo uma oportunidade para avaliarmos a aceitação dos clientes com a criação de pratos novos.

Comente sobre o prato escolhido para o Restaurant Week e cite a principal, ou as principais características do prato?

Posso citar o nhoque de cenoura que é um prato muito clássico do meu trabalho e também a barriga de porco que é um prato novo que estreei no Restaurant Week, são pratos que surpreendem, são diferentes e únicos. O nhoque de cenoura é um prato simples na ideia, mas muito complexo na execução e a barriga de porco é muito especial, pois surpreende, usamos uma emulsão de maçã verde com aioli de tucupi com carvão vegetal o que dá um resultado único. O nosso principal objetivo com os pratos do Clos é sempre surpreender o cliente.

Qual a principal diferença do Restaurant Week comparado com outros festivais gastronômicos?

Gosto muito do Restaurant Week porque ele já está na programação do paulistano e virou um ritual para muitas pessoas. Elas se programam para visitarem o máximo de restaurantes possíveis e isso é um grande diferencial do Restaurant Week.

O tema desse ano é Copa do Mundo, é uma grande oportunidade de apresentar a riqueza diferentes povos e culturas espalhadas ao redor do mundo. Quais foram as referências para você montar os pratos?

Acho muito divertido você olhar para outras culturas, pois te abre a cabeça e te faz olhar para outras coisas que inspiram e isso colabora muito para a criação de pratos novos. Peguei muita referência asiática que me influenciou bastante.

Você acredita que com essa proposta de apresentar diferentes culinárias existentes pelo mundo possa surgir um novo prato para seu restaurante?

Sim, claro. Explorando e estudando outras culturas existe uma grande probabilidade de criarmos um novo prato e foi exatamente isso que que aconteceu com a barriga de porco, um prato novo, que incluímos no cardápio do Menu Week.

Dentro dos países participantes da Copa do Mundo, qual culinária você em a curiosidade de explorar?

Tenho muita curiosidade em explorar mais os ingredientes da Rússia devido a sua extensão.

Quais são suas expectativas com a 22°Edição do Restaurant Week?

São sempre muito boas. É muito positivo participarmos do Restaurant Week, esperamos sempre por gente nova e casa cheia. Gosto muito desse retorno que o evento nos proporciona.

As pessoas aproveitam o Restaurant Week para conhecer diversos restaurantes por um preço fixo. Quando o cliente chegar ao seu restaurante o que ele irá encontrar? E qual o ponto que fará ele voltar?

O cliente vai encontrar a verdade do Clos, um restaurante autoral que proporciona comida boa e de alta qualidade e experiência.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *