Roteiro alternativo a Bienal de São Paulo movimenta o ABC

Com a abertura da Bienal de São Paulo que chega a sua trigésima terceira edição, sob curadoria de Gabriel Pérez-Barreiro, os olhares do mundo das artes visuais se voltam para o Brasil, devido a proporção da mostra o país recebe milhares de visitantes, desde, apreciadores, artistas, estudantes e colecionadores de arte, fato este que impulsiona as atividades culturais pela grande metrópole, pois galerias de arte e espaços independentes se movimentam, realizando aberturas de exposições, palestras e workshops, criando assim um intenso calendário de atividades culturais.

No entanto para quem se interessa por algo realmente diferente, regiões periféricas possuem roteiros mais intimistas, como é o caso dos ateliês abertos no Grande ABC, sendo alguns de jovens artistas que vem despontando no cenário nacional e outros de nomes já consolidados, como são os casos de Andrey Rossi, Bruno Novaes, Daniel Melim, Giovani Caramello, Guilherme Callegari, Paulo Nenflídio e Thiago Toes. Segundo o galerista Thomaz Pacheco “A experiência de realizar a visita é uma boa oportunidade de conhecer as mais recentes produções e compreender um pouco mais do processo de criação dos artistas, que variam das mais diferentes mídias: desenho, pintura, escultura, gravura e até arte tecnologia”.

A região que sempre chamou atenção por ser berço e morada de diferentes gerações de artistas é reconhecida por ser um polo industrial, e de importante engajamento político, o que resultou em um núcleo intelectual e artístico ativo, que no final da década de 70 foi berço dos movimentos de contracultura que se consolidavam como frente cultural; Engajada pelas causas sociais, o movimento punk ganhava força se revelando como afronte ao stablishment.

Em seu histórico o ABC abriga o estúdio Vera Cruz, famoso pela produção cinematográfica da década de 50, além das pinacotecas de São Bernardo e São Caetano. A região ainda conta com a Casa do Olhar que sedia um dos mais influentes salões de arte contemporânea, que inclusive leva o nome do artista andreense Luiz Sacilotto, referência da arte abstrata, além de ser cidade natal de Sandra Cinto grande expoente da arte contemporânea brasileira.

A região se mostra tão fértil que diversos nomes das artes visuais em alta no momento são oriundos do ABC e integram as mais importantes galerias nacionais, a exemplo das Galerias Casa Triangulo, Casa Nova, Zipper, Choque Cultural, Galeria Leme, OMA Galeria, Baró e Luciana Caravello. Há de se olhar atentamente a este importante polo de efervescência cultural pois há muito a se conhecer no ABC Paulista, que devido a proximidade com São Paulo e por ter diversas facilidades frente a capital tem se tornado ótima opção para criação de novos ateliês.

Para os interessados o passeio é totalmente gratuito, sendo visitas organizadas pela OMA Galeria que cumpre um papel importante de formação, comercialização e difusão da região, a galeria que vem se destacando entre as principais do país está incluída nesse roteiro, atualmente o espaço recebe a exposição do artista pernambucano Lourival Cuquinha uma mostra realizada em parceria com a paulistana Baró Galeria.

Redes sociais / site:
Facebook: www.facebook.com/omagaleria
Instagram: @omagaleria
Site: www.omagaleria.com

Serviço:
OMA Galeria
Horário de Funcionamento: Ter. á Sex. 12h ás 18h / Sáb. 10h ás 15h.
Endereço: Rua Carlos Gomes, 69. Centro. SBC. SP. CEP 09715-130
Telefone: +55 (11) 971 533 107 / +55 (11) 981 790 588
E-mail: comunicacao@omagaleria.com / contato@omagaleria.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.