‘Sabor Paulista’ promove oficinas na 22ª Festa do Imigrante

Procurando programas imperdíveis em São Paulo? No blog do Visite São Paulo você encontra o que fazer na cidade, com ideias para passeios, melhores programas culturais, teatros, museus, shows, exposições, diversão para hoje, amanhã e final de semana, para crianças e adultos, pagos ou gratuitos e muito mais. Afinal, São Paulo é Tudo de Bom!

Sabor Paulista tem oficina gastronômica no Museu da Imigração (Foto: Luh Camargo/Divulgação)
Sabor Paulista tem oficina gastronômica no Museu da Imigração (Foto: Luh Camargo/Divulgação)

Entre 44 expositores de alimentação, 32 expositores de artesanato e 45 grupos de dança e música, está uma tenda especial montada na 22ª Festa do Imigrante: é a presença do ‘Sabor Paulista’, iniciativa da Globo pela valorização da diversidade gastronômica da cidade. Enquanto as notícias referentes à imigração não são as melhores, a emissora se junta à celebração pela integração de culturas e, principalmente, da gastronomia, que aconteceu no dia 4, e acontecerá nos dias 10 e 11 de junho.

No espaço, foram e serão realizadas aulas gratuitas, ministradas por pessoas do Congo, da Palestina, da Síria, da Índia e de outros nove países. O público será convidado a participar da elaboração de pratos como Pelmenie, Ceviche, Ficazza, Mosakhan e Mutton curry, entre outros. Além dos aromas, texturas e sabores dos pratos, a música de cada país ajudará a compor as oficinas e estimulará todos os sentidos dos participantes.

Além das atividades gastronômicas, a Globo também promove um debate para falar sobre imigração, que tem tudo a ver com o tema e o local desta festa. O papo ‘Tudo começa pelo respeito’ – que faz parte da plataforma de mesmo nome lançada em 2016 pela Globo para mobilizar a sociedade em torno de temas sociais urgentes – terá a participação de Tatiana Waldman, do Museu da Imigração, Marcelo Haydu, do Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado, e Ana Rosa Abreu, do Instituto Vladimir Herzog, que vão trazer um panorama histórico das antigas e novas imigrações no Brasil, sobre viés do preconceito enfrentado pelos imigrantes no âmbito escolar, profissional e social. Também será discutido como o país está lidando com o tema atualmente. O encontro acontecerá no sábado, dia 10, às 14 horas, e será mediado pela jornalista da Globo, Gabriela Lian.

Serviço
Sabor Paulista na 22ª Festa do Imigrante
Datas: 4, 10 e 11 de junho de 2017
Horário: 10h às 17h
Local: Museu da Imigração – Rua Visconde de Parnaíba, nº 1316 – Mooca – São Paulo
Ingresso para a Festa do Imigrante: R$ 10 (inteira)

Programação oficinas Sabor Paulista:

10 de junho
11h – Pelmenie – Rússia – Associação cultural Grupo Volga
12h – Ficazza – Itália – Mammas de São Vito
13h – Sanduíche Banh Mi – Vietnã – Bruna Kao
14h – Debate: ‘Tudo começa pelo Respeito’
15h – Porotos con riendas – Chile – Conjunto Folclórico Quinchamali de Chile en Brasil
16h – Mosakhan – Palestina – Salim Mhanna

11 de junho
11h – Rabanada – Portugal – Sabor Paulista/Luisa Paiva
12h – Ficazza – Itália – Mammas de São Vito
13h – Mutton curry (curry de cabrito) – Índia – Vijay Bavaskar
14h – Esfiha de Zaatar – Síria – Talal Culinária Síria
15h – Empanada – Chile – Grupo Folclórico Chile Lindo
16h – Cerimônia do Chá – China – Bruna Kao

Programação sujeita a alteração.
Oficinas gratuitas.
Capacidade de 60 pessoas por oficina.

Participantes do debate ‘Tudo começa pelo Respeito’

Marcelo Haydu – Graduado em Relações Internacionais, mestre em Ciências Sociais (PUC-SP) e doutorando em Saúde Coletiva (UNIFESP), sempre pesquisando a temática das migrações internacionais. Professor de sociologia e relações internacionais. Trabalha com educação em direitos humanos para crianças e jovens. Um dos fundadores e Diretor Executivo do ADUS – Instituto de Reintegração do Refugiados, organização da sociedade civil de interesse público que apoia refugiados residentes na cidade de São Paulo em seu processo de integração local.

Ana Rosa Abreu | Instituto Vladimir Herzog
Mestre em psicologia educacional, atuou como professora, coordenadora de escolas e na formação de professores da rede pública e privada. Foi assessora da Secretaria do Ensino Fundamental – Ministério da Educação, quando coordenou a elaboração dos Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Fundamental. Foi uma das elaboradoras dos Referenciais Nacionais para a Formação de Professores. Atualmente, é Diretora do Vlado Educação – Instituto Vladimir Herzog, que desenvolve projetos educacionais nas áreas de Educação em Direitos Humanos, Memória da Ditadura e Jornalismo, dos quais se destaca o “Respeitar é Preciso!” e o Portal Memórias da Ditadura.

Tatiana Waldman | Museu da Imigração
É mestre e doutora na área de concentração de Direitos Humanos do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (FD/USP, 2016). Possui especialização em Direito Sanitário pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP, 2010) e graduação em Direito pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP, 2008). Atualmente, é gestora do Núcleo de Pesquisa do Museu da Imigração. Suas pesquisas abordam as migrações internacionais no Brasil sob a perspectiva dos Direitos Humanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *